o espetáculo

Um olhar sobre o erro e a fragilidade humana, questionando discursos de sucesso e superioridade. Somos bastante imperfeitos, mas talvez na imperfeição resida nossa salvação. Dizia Beckett: tente. Fracasse. Tente outra vez. Fracasse outra vez. Fracasse melhor.

O cardápio do clube oferece uma mistura de novos ingredientes no repertório da Cia Rústica -dramaturgia criada em sala de ensaio, uso de projeções de imagens – com elementos que já são parte da linguagem desenvolvida pelo grupo: música ao vivo, o ator como centro da cena, fisicalidade, humor, celebração da teatralidade e do teatro como espaço de encontro.

O espetáculo se estrutura em vários jogos que se desdobram sobre áreas diversas da experiência humana, percorrendo memórias, amores despedaçados, exposições ao ridículo, tentativas falidas, a sede do sucesso, nossos medos e dificuldades. Não há personagens fictícios, os atores usam os próprios nomes, ainda que joguem com diferentes papéis ao longo da peça: somos vários, a identidade não  pode ser compreendida como um todo fechado em si mesmo . Os espectadores são recebidos como sócios de um clube que não pretende impor um discurso, apenas compartilhar experiências em um encontro no aqui e agora. Assim, a companhia dá continuidade a investigação de uma linguagem contemporânea e popular, transitando da dramaturgia shakespeariana à uma composição pos-dramática polifônica.

A dramaturgia parte de experiências, idéias e memórias pessoais da equipe criativa, incluindo  diversas outras fontes na composição final. Os atores contam histórias, defendem teorias, dançam, cantam, confessam, partilham memórias, combinando humor e sensibilidade, representação e presença. A atuação busca uma relação cúmplice com o público, expondo a persona do ator, em sua força e fragilidade, evidenciando a situação presente do acontecimento teatral. Palavra e movimento, corpo e ação, encontro e risco.

 Propõe-se interações concretas com elementos cotidianos que já são parte de nossa relação diária com o mundo: vídeo, computador, microfone, etc. Buscamos conexões entre arte e realidade vivida. Os vídeos levam à cena referências externas: entrevistas com pessoas na rua (remetendo a linguagem documental), imagens de filmes antigos, fotografias, palavras. Assim, se trama uma teia entre público e privado, ficção e informação, apelo intelectual e sensorial, experiência e pensamento, em um panorama plural que comporta o fragmento, a multiplicidade e a diversidade.

O cenário compõe o ambiente do Clube mantendo um espaço vazio para a evolução do jogo cênico, físico e lúdico. Cortinas vermelhas, cadeiras, uma mesa, dois biombos, instrumentos musicais, um cabide. Não há quarta parede ou cartas escondidas na manga, os atores permanecem sempre em cena, todo jogo acontece diante dos olhos do público. A trilha sonora incorpora gravações com execuções ao vivo, músicas próprias e do repertório popular, transitando entre blues, samba, pop, baladas.

Temos cerveja gelada, mulheres bonitas, homens elegantes, jogos de azar… música, dança, shows, histórias. Não uma história, e sim várias histórias. Histórias de pequenos e grandes fracassos, de amor e de morte, de glória e desastre, de luxo e decadência, pequenas histórias ridículas, pedaços de histórias, as vezes sem começo, ou sem meio, ou sem fim. Histórias fraturadas como a vida mesma. Qualquer semelhança com fatos reais não é mera coincidência. Mas misturamos verdades com mentiras, o real com a ficção, embaralhamos os personagens e os fatos. Apreciamos especialmente histórias de erro, engano, fraqueza, inabilidade…

Bem vindos ao clube.

Clube do Fracasso estreou em outubro de 2010 no Estúdio Nave, realizou temporadas na Sala Álvaro Moreyra e Teatro de Câmara Túlio Piva. Participou do Festival Internacional Porto Alegre em Cena 2011 e se apresentou em São Paulo no Espaço Parlapatões em julho de 2011. Também realizou a circulação Arte Sesc RS 2011 e foi vencedor do Prêmio Açorianos Melhor Dramaturgia e Prêmio RBS Cultura Melhor Espetáculo Juri Popular.

Anúncios

4 Comentários to “o espetáculo”

  1. Quando serão as apresentações de abril do Clube do Fracasso? Ou já foram?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: